Comemorando a Festa de Todos os Santos com atividades específicas para crianças pela primeira vez!

Por Melissa Bergonso

Acho lindo e maravilhoso aquelas famílias que festejam, de coração, as festas católicas, especialmente as que possuem crianças pequenas. Há muito que sonho em fazer isto com meus filhos. Nos EUA, isso é comum entre as famílias católicas tradicionais; no Brasil este costume ainda está despertando, para a glória de Deus. É muito bom que mais e mais famílias estejam aderindo a este modo tão maravilhoso de comemorar as festas da nossa Santa Igreja, especialmente a Festa de Todos os Santos, em oposição ao ridículo Halloween.

Desde que José Felipe e José Tomás nasceram, meu dia a dia virou de pernas pro ar, e ainda não consegui ordenar a rotina daqui de casa de modo satisfatório, nem regular. Tenho imenso desejo de fazer “A FESTA”, com direito a decoração, atividades com os pequenos, comidinhas temáticas etc., mas confesso que está difícil por enquanto, especialmente porque estou grávida de praticamente 30 semanas do terceiro filho, outro menino!, que se chamará José Afonso, em homenagem a Santo Afonso de Ligório.

Na medida do possível, tentamos comemorar as festas católicas aqui em casa de alguma forma, fazendo novenas e meditações das festas principais da Igreja, trocando um quadrinho que colocamos sobre nosso oratório a cada festa, dia de santo ou semana litúrgica. Também costumamos comemorar as Festas Onomásticas dos pequenos, de modo bem simples com a família (avós, tio, tias e padrinhos), fazendo uma leitura da vida do santo para que a família o conheça melhor, e também alguma meditação ou leitura que tenha a ver com o santo e com suas virtudes antes da “comilança”. Entretanto, uma festa com atividades específicas para crianças do santo em questão ainda não tinha feito.

Festa de Todos os Santos – Este é o quadrinho cujas imagens sempre trocamos de acordo com as festas litúrgicas ou tempos litúrgicos, ou comemoração dos santos de devoção.

Festa de Todos os Santos – Este é o quadrinho cujas imagens sempre trocamos de acordo com as festas litúrgicas ou tempos litúrgicos, ou comemoração dos santos de devoção.

Meu incentivo para comemorar a Festa de Todos os Santos com atividades específicas para crianças

No dia 30 de outubro, minha comadre Jaqueline me perguntou se eu faria algo para a Festa de Todos os Santos com meus filhos, pois ela iria fazer com meu afilhado, Inácio, que tem 5 anos. A princípio eu até queria, mas não tinha me organizado pra nada, pois meus dias passam tão rápido, e ultimamente tenho estado tão cansada e sem ânimo que acabei deixando pra lá. Também não poderia sair de casa, pois meu marido trabalharia até tarde da noite e não teria como eu sair sozinha com as crianças. Entretanto, o contato dela foi suficiente para me motivar a tentar pelo menos algo. Sei que crianças na idade dos meus filhos — 2 e 1 ano de idade — ainda não compreendem muita coisa, mas alguma coisa dá para fazer.

Perguntei à Jaque o que ela trabalharia com o Inácio, e ela me mandou uma lista com 11 atividades que ela tinha pensado em fazer com ele:

  1. Conhecendo os Santos (imprimir alguns santos para nomear, observar e comentar);
  2. Bingo de Santos;
  3. Alfabeto de Santos (tentar elaborar uma lista de Santos por ordem alfabética);
  4. Colorir Santinhos;
  5. Pesquisa de alguma passagem bíblica;
  6. Indumentária (São Pedro);
  7. Fazer os peixinhos da indumentária;
  8. Lanche
  9. Visita ao cemitério (na quarta);
  10. Música
  11. Oração específica (Ladainha de Todos os Santos)

Achei muito legal essa lista. Então improvisei, meio às pressas, na correria e bagunça (e bota bagunça) do dia, desenhos de São Filipi Néri, Santo Tomás de Aquino e Santo Afonso Maria de Ligório para que José Felipe pudesse pintar (do jeito dele, é claro, porque criança de dois anos só sabe rabiscar). Como José Tomás ainda é muito pequeno, ficou apenas “observando” (porque ele também queria pegar os gizes de cera rs…).

Meu dia foi BEM tumultuado. As crianças bagunçaram um monte (normal para a idade deles, estão explorando TUDO à volta), não davam trégua, e algumas coisas foram ficando capenga. Mas mesmo assim tentei trabalhar os santinhos para colorir com José Felipe, montar um “alfabeto” dos santos com as letrinhas que ele já conhece e fazer uma “comidinha temática” para representar o Dia de Todos os Santos.

O prato que escolhi para a Festa de Todos os Santos foi uma Salada de Frutas diversas com chantily, representando a multidão de santos que há no Céu. Os santos nos ensinam tanto! Tantos caminhos de santidade diferentes percorridos por cada um, tantas virtudes heroicas tão admiráveis que nos inspiram a amar e a servir a Deus com ardor! A Salada de Frutas com chantily é perfeita para representar tudo isto!

Mas, mas, MASSSSS… criança é criança e a salada de frutas não conseguiu sair do modo como eu havia planejado haha… José Felipe atacou a manga e não deixou eu terminar o resto, nem fazer o chantily… As pinturas até saíram. O alfabeto de santos não rolou, ele estava interessado em pintar a folha rs… A Ladainha e a música (que seria a Ladainha de Todos os Santos cantada em Latim) também não saiu. O dia terminou tarde, pra lá das 23h… José Felipe aprontou tanto no dia 01 que teve até água pelo chão do quarto dele e ele se lamecando inteiro (e caindo) no chão… Eu, ao vê-lo espalhando água por tudo quanto é lado, fiz aquela cara de “OH MY GOD!!!!!”, chocada com o que estava vendo haha… e ele, ao ver minha cara de espanto, desatou a rir!!… imaginem a cena…

Embora as coisas tenham sido meio atropeladas, para a primeira vez de comemoração com atividades específicas, foi legal. Não foi como eu queria, mas deu pra ter uma noção de como eu devo me organizar para o ano que vem e como eu devo trabalhar com os pequenos. Ano que vem Felipinho já terá 3 aninhos, Tomazinho 2, e Afonsinho 10 meses. ACHO que as atividades serão melhor desenvolvidas hehe… Mas se não der também, tudo bem. Vou no tempo deles. Afinal, são crianças. O objetivo mais importante de todas essas atividades e comemorações é ensiná-los a amar a Fé Católica, a desejarem as alegrias que um dia nos esperam no Paraíso, a alegrarem-se com os santos, a admirarem e a imitarem as suas virtudes e, especialmente e mais importante de tudo, a aprenderem que Deus é Bom e nos ama com Amor Infinito, e por isso devemos amá-Lo com todo o nosso coração e com toda a nossa alma.

Ao longo do dia, eu e Jaque fomos nos comunicando pelo WhatsApp, dizendo como estava sendo o dia e mostrando o que estávamos fazendo com as crianças. Foi bem legal!

Segue algumas fotinhos do que eu tentei fazer com Felipinho.

No início, Felipinho só queria que eu pintasse, mas com um pouco de incentivo ele começou a pintar sozinho. Usei um programinha gratuito (GIMP) para transformar as figuras de S. Filipe, S. Tomás e S. Afonso em linhas de desenho.

No início, Felipinho só queria que eu pintasse, mas com um pouco de incentivo ele começou a pintar sozinho. Usei um programinha gratuito (GIMP) para transformar as figuras de S. Filipe, S. Tomás e S. Afonso em linhas de desenho.

Agora sim, pintando sozinho! Do jeito de uma criança de dois anos né... hehe...

Agora sim, pintando sozinho! Do jeito de uma criança de dois anos né… hehe…

Tudo bem que ele gosta mais das cores vermelha e azul rsrs...

Tudo bem que ele gosta mais das cores vermelha e azul rsrs…

Ele quis pintar a cruz de vermelho. Para uma criança de dois anos, acho que a noção de localização para pintura está muito boa!

Ele quis pintar a cruz de vermelho. Para uma criança de dois anos, acho que a noção de localização para pintura está muito boa!

Tomazinho quis participar haha... mas não deixei ele brincar com o giz porque pra ele isso é comida!! Ele coloca na boca e mastiga, aí não dá!

Tomazinho quis participar haha… mas não deixei ele brincar com o giz porque pra ele isso é comida!! Ele coloca na boca e mastiga, aí não dá!

E aqui o "alfabeto" dos santos... mas não deu pra completar, pois José Felipe só queria rabiscar (se olhar bem, está cheio de riscos na cor pêssego no meio da folha rs...)

E aqui o “alfabeto” dos santos… mas não deu pra completar, pois José Felipe só queria rabiscar (se olhar bem, está cheio de riscos na cor pêssego no meio da folha rs…)

E a comemoração da Festa de Todos os Santos terminou aqui com meus filhos. Eles são pequenos e não dá pra exigir muito. Depois dessa atividade veio banho, janta, arrumação da bagunça etc… etc… etc…, e esperar o papai chegar do trabalho.

Queria ter decorado a casa com bexigas, feito alguma indumentária pros meninos, mas não deu. Ano que vem, se tudo der certo, faremos uma Festa de Todos os Santos melhor. De qualquer forma, por esta ser a primeira comemoração católica aqui em casa com atividades específicas para crianças, foi muito além do que eu podia esperar!!…

Salve Maria Imaculada!!


Comentários ( 2 )

Deixe uma resposta