Depois que eu me tornei mãe…

Por Melissa Bergonso

Depois que eu me tornei mãe compreendi e aprendi que os filhos nos são dados não porque merecemos, mas porque Deus é bom demais.

Depois que eu me tornei mãe compreendi que a coroa da maternidade é cravada de renúncias e sacrifícios, e em determinados momentos possui muitos espinhos, porque assim como não existe vitória sem guerra, não existe maternidade sem dor. Já diz o ditado que “ser mãe é padecer no paraíso”… porque embora seja um amor forte e cheio de alegrias, ele também se curva à dor diante das dores do filho. Por isso o amor de mãe dói tanto…!

Mãozinhas das duas vidas que Deus me deu! Melissa Bergonso | MulherCatolica.com

Mãozinhas das duas vidas que Deus me deu!

Depois que eu me tornei mãe, meu coração já não bate sozinho, mas bate com mais dois pulsares, que me trazem temores e incertezas, mas também alegrias e esperanças, porque nossos filhos são como uma continuação de nós mesmos, e sempre desejamos que eles sejam melhores do que nós, em todos os sentidos.

Depois que eu me tornei mãe, choquei-me contra um espelho, pois vi em mim qualidades, mas tomei consciência dos meus piores defeitos. A maternidade tem esse “poder” de despertar em nós aquilo que temos de melhor, mas especialmente revelar o que temos de pior, e lidar com isso não é fácil, admitir a pior parte de nós mesmos é uma das coisas mais assustadoras que existem, porque isso revela exatamente o que somos e no “monstro” que podemos nos transformar se não nos esforçarmos para mudarmos em tempo!

Depois que eu me tornei mãe tanta coisa mudou… minha vida mudou. Certas coisas passaram a ter outro valor, prioridades mudaram e eu também mudei com isto. Vivo cada dia de cada vez. E nos momentos mais tensos e tenebrosos recorro Àquela que é Mãe por excelência, à Virgem Imaculada, porque somente Ela pode compreender os temores, as incertezas, a solidão, o desespero, os fracassos, as frustrações e as tristezas de uma mãe.

Tornar-me mãe foi o presente mais maravilhoso que Deus me deu. Primeiro eu achava que nunca iria casar, porque eu era “exigente demais” conforme algumas pessoas me diziam. Mas minha exigência estava em querer formar uma família cristã, com um homem cristão, e disso eu realmente não abria mão! Deus atendeu minhas preces, depois de 10 anos insistentemente rezando e pedindo por essa graça à Santíssima Virgem. Depois que me casei, achei que nunca poderia ter filhos. Perdi duas gestações. Pela graça de Deus e intercessão de Nossa Senhora, veio José Felipe, depois de quatro anos de casada. Depois veio José Tomás, seguidinho do irmão. E eu só tenho a agradecer, especialmente à Virgem Imaculada, minha Mãe amada do Céu, que na mais profunda dor da minha infertilidade olhou para mim e intercedeu por mim ao Seu Filho Divino. Porque eu não merecia ser mãe, mas Aquela que é Mãe das mães me viu com olhos misericordiosos e atendeu as minhas súplicas.

Nem tudo é perfeito em nossa vida materna. Tem dias que tudo dá errado, que tudo fica fora de lugar, que tudo fica confuso, que o caos impera. Há dias bastante difíceis. Dias em que a gente não dorme, não come, não descansa. Dias que o choro vem à tona. Mas tudo isso é nada diante da alegria de poder olhar para os meus filhos e ver a maravilha que Deus fez em minha vida. Eles são o meu sorriso, a minha alegria, o meu motivo para sempre me renovar, melhorar e buscar a perfeição, para percorrer o caminho da santidade que Deus quer que eu e todas as mães trilhemos. Porque são as mães cristãs que formam santos. E se eu não me empenhar para formar os meus filhos para a santidade, de nada valerá a minha maternidade. E qual o peso que isso terá no dia do meu Juízo!! Eu não vou responder a Deus por ter sido uma boa cantora, uma boa musicista, por ter feito carreira e sucesso, mas vou responder pela educação cristã que dei aos meus filhos, pela Fé Católica que passei a eles. Esse será o meu triunfo, essa será a minha glória. Essa é a minha missão, que me ficou muito mais clara depois que eu me tornei mãe…

Que neste Dia das Mães a Virgem Imaculada possa conceder graças especiais a todas as mães, especialmente para que elas possam compreender a tão sublime missão à qual foram chamadas: formarem santos para o céu!

Um Feliz Dia das Mães a todas as mamães que acompanham o Mulher Católica!

Salve Maria Imaculada!!


Comentários ( 17 )

  • Salve Maria!
    Como o tempo passa, e como Deus é bom! Eu ainda me lembro daquele tempo em que você esperava que Deus lhe mandasse filhos e agora já tem seus filhinhos contigo e os dois que estão junto de Deus!
    Fico muito feliz quando vejo famílias católicas abertas à vida se formando!

    E me desculpe fazer desse comentário um pequeno desabafo, mas por outro lado fico tão triste de ver mães que fazem de seu útero um túmulo, escolhem se vão querer os filhos que Deus vai enviar, usando veneno para evitar filhos… Ai que tristeza, esse e muitos dias das mães são pra mim muito tristes, ver as conversas de família, as mulheres dizendo “Deus me livre de ter mais filhos”…

    Mas, entre os espinhos, entre o joio dos maus cristãos eu me animo em ver as mães católicas, como você, que querem os filhos que Deus quer pra elas! Que Nossa Senhora sempre te guie e te faça cada dia mais parecida com ela!

    • Oi, Débora!!!
      É, o tempo passa rápido, eu que o diga hehe!!!

      Eu entendo seu desabafo… Infelizmente, escutar esse tipo de coisa é inevitável, uma hora ou outra a gente acaba topando com alguém que solta um comentário estúpido desse, como se a vinda de um filho fosse uma praga!…

      Amém!!

      Um grande beijo!!! Saudades de você!
      Salve Maria Imaculada!!

  • Fico muitíssimo feliz por você Melissa! :D Saudades de nossas conversas! Sempre lembro de vc!
    Deus te abençoe. Salve Maria.

    • Oi, Daiane!!! Obrigada!! Que saudade de você! Espero que esteja tudo bem!!!
      Também tenho saudades das nossas conversas. Ainda esta semana te escrevo um email.
      Amém!! Salve Maria!!

  • Texto elaborado com a razão e emoção equilibradas: Obra-prima da intuição materna e feminina e, porque não dizer, inspirado pelo Santo Espírito de Deus. Enchi os meus olhos de lágrimas.
    Jesus e Nossa Senhora abençoe você, seu esposo e seus dois filhinhos e proteja e livre de todo mal!

  • Imagina, uma mulher bem formada, instruída, bem casada como você, dentro de um matrimônio sólido educando seus filhos da maneira mais correta e nobre possível, investindo seu tempo, que é seu bem mais precioso, que com certeza renderão belos frutos. Deveria ser elogiada constantemente.
    Eu te admiro por isso.
    Eu não conheço uma mãe que não gostaria de tido uma presença mais constante na vida dos filhos…
    O dia que as pessoas pagarem suas contas, poderão se dar o direito de opinar no seu projeto de vida..!!
    Abraços, feliz Natal e bom final de ano.!!

      • Oi, Agatha!!
        Pior do que só ouvir opinião (porque na maioria das vezes eu faço cara de paisagem, ouço e ignoro) é receber “ordens”. Isso sim é o fim da picada e é o que realmente me tira do sério!
        Um beijo!!!
        Feliz Natal e um bom fim de ano pra você também!!

        kkk… tudo bem, sem problemas!!

  • Salve Maria! sra Melissa fico muito por vc ter conseguido ser mãe, lembro quando vc comentava no grupo no facebook ..que tinha perdido 2 filhos…..e agora vc tem 2. …dois José. …meu tbm chama José. …que Nossa Senhora continue abençoando seu matrimônio

Deixe uma resposta