Santa Inês, Virgem e Mártir – 21 de Janeiro

Por Melissa Bergonso
 
Hoje, dia 21 de Janeiro, comemoramos a Festa de Santa Inês! Quem dera as meninas de hoje tivessem Santa Inês como modelo de vida e santidade! Esta santa, tão menina, com apenas 13 anos de idade, preferiu a morte a perder sua virgindade e a renunciar à fé cristã! Que jovenzinha de fibra! Renunciou corajosamente ao mundo, às propostas mundanas e às ameaças diabólicas com fé, coragem e determinação, sem medo da zombaria, sem nem mesmo medo da morte!
 
Hoje em dia, por medo da zombaria ou do “desprezo” da “rodinha de amigos”, moças e rapazes se entregam facilmente aos prazeres da carne e aos modismos, e, sem pensarem na morte nem na eternidade, “curtem a vida adoidado”. Pobres jovens que, sem se darem conta do mal que fazem a si próprios e da desgraça na qual lançam suas vidas e suas almas, rejeitam a graça divina por prazeres momentâneos e mundanos, preferindo, então, viver distantes do amável Redentor! Como podem ser tão ingratos e insensatos?
 
Jesus ama as almas puras e castas! Como diz Santo Afonso, “as almas virgens são extraordinariamente belas aos olhos de Deus: ‘Serão como os Anjos de Deus no Céu’ ” (Mat 22, 30).
 
Peçamos a Santa Inês que interceda por todos os meninos e meninas, rapazes e moças, para que, espelhando-se em seu exemplo de pureza e castidade, possam imitá-la nestas tão elevadas virtudes, que tanto agradam ao bom Deus!
 
Santa Inês, rogai por nós!
 
stagnespainting
Santa Inês – Protetora das Filhas de Maria
 
Oração para o dia da festa de Santa Inês[1]
 
Ó nossa amável protetora, Santa Inês, virgem gloriosa e mártir invicta de Jesus Cristo, neste dia dedicado ao vosso glorioso triunfo, humildemente nos prostramos perante vós, esperando que não nos haveis de negar as graças que agora vos pedimos. Animadas dos vossos luminosíssimos exemplos e excitadas pelas inspirações divinas, tomamos a resolução de dedicar-nos sinceramente ao serviço de Deus e de pertencermos inteiramente a ele.
 
Desejamos portanto consagrar-lhe o nosso coração; mas, conhecendo a nossa indignidade, não nos atrevemos a fazer-lhe tão miserável oferta.
 
Por isso vos suplicamos, ó inocentíssima donzela, recebais este nosso coração e o enriqueçais da vossa pureza e dos vossos méritos, para que se torne digno de ser aceito de Deus.
 
Vós, que ainda na mais tenra infância já sabíeis fazer de vós mesma um holocausto agradável ao Senhor, intercedei por nós junto de vosso divino esposo Jesus e suplicai-lhe que torne os nossos corações humildes, castos, caritativos, obedientes e abrasados do seu santo amor. Ah! esperamos e confiamos, nossa amada protetora, não tornar a retirá-los mais das vossas mãos. Adornai-os, pois, com as virtudes do vosso coração tão casto e fervoroso, e salvai-os das seduções do mundo.
 
Intercedei igualmente por nós junto do trono da Virgem imaculada, para que ela por amor de vós nos dispense também o seu amor e nos torne suas dignas filhas, para um dia cantarmos convosco os seus louvores no paraíso. Assim seja.
 
V. Ora pro nobis, beata Agnes.
R. Ut digni efficiamur promissionibus Christi.
 
Oremos
 
Omnipotens sempiterne Deus, qui infirma mundi eligis, ut fortia quæque confundas, concede propitius, ut qui beatæ Agnetis Virginis et Martyris tuæ solemnia colimus, ejus apud te patrocinia sentiamus. Per Christum Dominum nostrum. Amen.
 
Oração a Santa Inês[2]
(que deve ser rezada frequentemente pelas Filhas de Maria)
 
Ó gloriosa Santa Inês, perfeito modelo de virtude, por esta fé viva com que fostes animada desde a mais tenra idade e que tão agradável vos tornou a Deus, que vos julgou digna da coroa do martírio, obtende-me a graça de conservar intacta no meu coração a fé católica, e de mostrar-me sinceramente cristã, não só em palavras, mas também em obras, a fim de que, depois de ter confessado Jesus Cristo diante dos homens, mereça receber dele um testemunho favorável diante de seu eterno Pai. Assim seja.
 
—————
[1] Manual da Paróquia. Petrópolis: Vozes, 1950, p. 232-233.
[2] Op. cit, p. 233.