A aparição de La Salette

“Se meu povo não quiser se submeter, fico obrigada a deixar o braço de meu Filho golpear. Ele é tão pesado e tão grave, que não posso mais segurá-lo”
(Nossa Senhora, em La Salette)

Por Melissa Bergonso

Hoje comemoramos 165 anos das aparições de La Salette. No dia 19 de Setembro de 1846, Nossa Senhora apareceu a duas crianças: Mélanie Calvat, de 14 anos, e Maximin Giraud, de 11, para comunicar-lhes um segredo, que deveria ser revelado em 1858.

Interessante notar que, ao contrário de muitas outras aparições, esta foi “jogada no esquecimento”. Talvez isto tenha ocorrido pelo conteúdo extremamente forte que o segredo contém. Mas o que de tão forte e chocante disse Nossa Senhora?

A Virgem Mãe de Deus veio a La Salette para alertar o mundo acerca dos pecados cometidos que clamam a vingança aos céus e que tanto ofendem a Deus, e sobre a punição que Deus vai mandar ao mundo se as pessoas não fizerem penitência e não se converterem.

Já em 1846 Nossa Senhora reclamava de dois pecados que ocorriam na França e que acarretavam desgraças para eles próprios: o primeiro era a violação do mandamento que manda repousar e não trabalhar aos domingos, e o segundo era o vício generalizado da blasfêmia. Se já naquela época isso era motivo para desgraças, hoje então não faltariam motivos para desgraças maiores ainda, pois no mundo inteiro se fazem essas mesmas coisas, e coisas piores ainda, de forma natural, sem remorso e sem nenhum tipo de constrangimento. Muito mais grave ainda é que hoje o pecado é aclamado, aplaudido e requerido como direito pleno, sem levar em conta a desgraça da alma e a perdição eterna.

O segredo contado por Nossa Senhora à Mélanie e à Maximin contém palavras muito graves e pesadas e não é mera coincidência se hoje estão acontecendo muitas das coisas descritas nele. A grave crise religiosa em que nos encontramos, a perda da fé, a apostasia e os pecados hediondos contra a pureza e a castidade, imperantes na sociedade e até mesmo nos meios religiosos e clericais, são coisas que Nossa Senhora já tinha predito em La Salette. Mas quem se importou? E pior, quem deu ouvidos à Santa Mãe de Deus e fez/faz jejum e penitência em reparação a estes pecados que foram e ainda são cometidos tão desenfreadamente e sem escrúpulo algum?

Deixo abaixo o segredo na íntegra, retirado do livro “A aparição de La Salette e suas profecias”, de Luis Eduardo Dufaur. Este livro é muito bom, eu recomendo. Ele contém não só o segredo de La Salette, mas faz ao mesmo tempo paralelos com outras profecias, como as de Dom Bosco e de São Luís Maria Grignion de Montfort, e também com Fátima.

Leiam o segredo de La Salette, meditem, mas principalmente rezem. Sem oração não há conversão. Rezem especialmente a oração do santo Rosário, tão recomendado por Nossa Senhora em Fátima.

===*=*=*===

Assim começa o segredo[1]:

Mélanie, o que vou dizer-vos agora não ficará sempre segredo, podereis publicá-lo em 1858.
Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela sua má vida, sua irreverência e impiedade na celebração dos santos mistérios, pelo amor do dinheiro, das honrarias e dos prazeres, tornam-se cloacas de impureza. Sim, os sacerdotes atraem a vingança e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus, que pela sua infidelidade e má vida crucificam de novo meu Filho! Os pecados das pessoas consagradas a Deus bradam ao Céu e clamam por vingança. E eis que a vingança está às suas portas, pois não se encontra mais uma pessoa a implorar misericórdia e perdão para o povo. Não há mais almas generosas, não há mais ninguém digno de oferecer a vítima imaculada ao [Pai] Eterno em favor do mundo.
Deus vai golpear de modo inaudito. Ai dos habitantes da Terra. Deus vai esgotar sua cólera, e ninguém poderá fugir a tantos males acumulados.

Os chefes, os condutores do povo de Deus negligenciaram a oração e a penitência. E o demônio obscureceu suas inteligências. Transformaram-se nessas estrelas errantes, qeu o velho diabo arrastará com sua cauda para fazê-las perecer. Deus permitirá à velha serpente introduzir divisões entre os que reinam, em todas as sociedades e em todas as famílias. Sofrer-se-ão tormentos físicos e morais. Deus abandonará os homens a si mesmos e enviará castigos que se sucederão durante mais de trinta e cinco anos.


A sociedade está na iminência dos flagelos mais terríveis e dos maiores acontecimentos. Deve-se esperar ser governado por uma chibata de ferro e beber o cálice da cólera de Deus.

Que o Vigário de meu Filho, o Soberano Pontífice Pio IX, não saia mais de Roma depois do ano 1859. Mas seja firme e generoso, combata com as armas da fé e do amor. Eu estarei com ele. Que ele não confie em Napoleão [III]. Seu coração é falso, e quando ele quiser tornar-se ao mesmo tempo papa e imperador, Deus se afastará dele. Ele é como a águia que, querendo subir sempre mais, cairá sobre a espada da qual queria se servir para obrigar os povos a o elevarem.

A Itália será punida, pela ambição de querer sacudir o jugo do Senhor dos Senhores. Será também entregue à guerra, o sangue correrá por todo lado. As igrejas serão fechadas ou profanadas. Os sacerdotes e os religiosos serão expulsos. Serão entregues à morte, e morte cruel. Vários abandonarão a fé, e o número dos sacerdotes e religiosos que se afastarão da verdadeira Religião será grande. Entre essas pessoas encontrar-se-ão até bispos.

Que o Papa esteja em alerta contra os fautores de milagres. Pois chegou o tempo em que os prodígios mais inesperados terão lugar sobre a Terra e nos ares.

No ano de 1864, Lúcifer e um grande número de demônios serão soltos do inferno. Eles abolirão a fé pouco a pouco, até nas pessoas consagradas a Deus. Eles as cegarão de tal maneira que, salvo uma graça particular, adquirirão o espírito desses maus anjos. Várias casas religiosas perderão inteiramente a fé e perderão muitas almas.

Os maus livros abundarão sobre a Terra, e os espíritos das trevas espalharão por toda parte um relaxamento universal em tudo o que se refere ao serviço de Deus. Eles terão grandíssimo poder sobre a natureza. Existirão igrejas para cultuar esses espíritos. Pessoas serão transportadas de um lugar a outro por esses espíritos maus, até sacerdotes, porque não se terão conduzido pelo bom espírito do Evangelho, que é um espírito de humildade, caridade e zelo pela glória de Deus. Far-se-ão ressuscitar mortos e justos (quer dizer, tais mortos tomarão a figura de almas justas que viveram na Terra, para seduzir mais os homens; esses supostos mortos ressuscitados, que não serão outra coisa senão o demônio encarnado nessas figuras, pregarão outro evangelho contrário ao do verdadeiro Jesus Cristo, negando a existência do Céu). Ou ainda almas de condenados.

Todas essas almas aparecerão como unidas a seus corpos. Em todos os lugares haverá prodígios extraordinários, proque a verdadeira fé se apagou e uma falsa luz ilumina o mundo. Ai dos príncipes da Igreja, que então estarão ocupados apenas em amontoar riquezas acima de riquezas, salvaguardar sua autoridade e dominar com orgulho!

O Vigário de meu Filho terá muito que sofrer, porque durante algum tempo a Igreja será entregue a grandes perseguições. Será o tempo das trevas, e a Igreja passará por uma crise pavorosa.

Tendo sido esquecida a santa fé em Deus, cada indivíduo desejará guiar-se por si próprio e ser superior a seus semelhantes. Serão abolidos os poderes civis e eclesiásticos. Toda ordem e toda justiça serão calcados aos pés. Não se verá outra coisa senão homicídios, ódio, inveja, mentira e discórdia, sem amor pela pátria e sem amor pela família.

O Santo Padre sofrerá muito. Eu estarei com ele até o fim, para receber o seu sacrifício. Os maus atentarão várias vezes contra a sua vida, sem poder abreviar seus dias, mas nem ele nem seu sucessor… verão o triunfo da Igreja de Deus.

Os governantes civis terão todos um mesmo objetivo, que consistirá em abolir e fazer desaparecer todo princípio religioso para dar lugar ao materialismo, ao ateísmo, ao espiritismo e a toda espécie de vícios.

No ano 1865 ver-se-á a abominação nos lugares santos. Nos conventos as flores da Igreja serão apodrecidas, e o demônio tornar-se-á como que o rei dos corações. Que os dirigentes das comunidades religiosas estejam atentos em relação às pessoas que devem receber, porque o demônio usará toda sua malícia para introduzir nas ordens religiosas pessoas entregues ao pecado, pois as desordens e o amor aos prazeres carnais estarão espalhados por toda a Terra.

A França, a Itália, a Espanha e a Inglaterra estarão em guerra. O sangue correrá nas ruas, o francês combaterá contra francês, o italiano contra o italiano. A seguir haverá uma guerra geral, que será horrorosa. Durante certo tempo Deus não se lembrará mais da França nem da Itália, porque o Evangelho de Jesus Criso não será mais conhecido. Os maus estenderão toda sua malícia. Até nas casas as pessoas matar-se-ão e massacrar-se-ão mutuamente.

Ao primeiro golpe de sua espada fulgurante [refere-se a Deus], as montanhas e a natureza inteira tremerão de espanto, porque as desordens e os crimes dos homens traspassarão a abóboda celeste. Paris será queimada, e Marselha engolida [pelas águas]. Várias grandes cidades serão abaladas e tragadas por tremores de terra. Crer-se-á que tudo está perdido. Só se verão homicídios, e se ouvirão apenas ruídos de armas e blasfêmias.

Os justos sofrerão muito. Suas orações, sua penitência e suas lágrimas subirão até o céu e todo o povo de Deus pedirá perdão e misericórdia. E pedirá minha ajuda e intercessão. Jesus Cristo, por um ato de sua justiça e de sua grande misericórdia em relação aos justos, ordenará a seus anjos que deem morte a todos os seus inimigos. De repente os perseguidores da Igreja de Jesus Cristo e todos os homens entregues ao pecado perecerão, e a Terra tornar-se-á como um deserto.

Então será feita a paz, a reconciliação de Deus com os homens. Jesus Cristo será servido, adorado e glorificado. A caridade florescerá por toda parte. Os novos reis serão o braço direito da Santa Igreja, a qual será forte, humilde, piedosa, pobre, zelosa e imitadora das virtudes de Jesus Cristo. O Evangelho será pregado por toda a parte e os homens farão grandes progressos na fé, porque haverá unidade entre os operários de Jesus Cristo e os homens viverão no temor de Deus. 

Esta paz entre os homens não será longa. Vinte e cinco anos de safras abundantes lhes farão esquecer que os pecados dos homens são a causa de todas as desgraças que sucedem na terra.

Um precursor do Anticristo, com tropas de várias nações, guerreará contra o verdadeiro Cristo, único Salvador do mundo, derramará muito sangue e tentará aniquilar o culto de Deus, para se fazer cultuar como um deus.

A Terra será atingida por toda espécie de flagelos (além da peste e da fome, que serão gerais). Haverá guerras até a última guerra, que será movida pelos dez reis do Anticristo, cujo objetivo será o mesmo e serão os únicos a governarem o mundo. Antes que isto aconteça, haverá uma espécie de falsa paz no mundo. Não se pensará em outra coisa, senão em se divertir. Os maus se  entregarão a toda sorte de pecados. Mas os filhos da Santa Igreja, os filhos da fé, meus verdadeiros imitadores, acreditarão no amor de Deus e nas virtudes que me são mais caras. Felizes essas almas humildes conduzidas pelo Espírito Santo! Eu combaterei junto a elas até que atinjam a plenitude da idade.

A natureza exige vingança por causa dos homens e estremece de pavor, na espera do que deve acontecer à Terra emporcalhada de crimes. Tremei, ó Terra, vós que fizestes profissão de servir a Jesus Cristo, mas que no vosso íntimo adorais a vós próprios. Tremei, pois Deus vos entregará a seu inimigo, porque os lugares santos estão imersos na corrupção. Muitos conventos não são mais casas de Deus, mas pastagens de Asmodeu e os seus [demônios]. Durante esse tempo nascerá o Anticristo de uma religiosa hebraica, uma falsa virgem que terá comunicação com a velha serpente. E o mestre da impureza, seu pai, será bispo. Ao nascer, vomitará blasfêmias e terá dentes. Numa palavra, será o diabo encarnado. Dará gritos aterrorizadores, fará prodígios, alimentar-se-á só de impurezas. Terá irmãos que, embora não sejam como ele outros demônios encarnados, serão filhos do mal. Aos doze anos eles se farão notar pelas valorosas vitórias que obterão. Logo estará cada um à testa de exércitos, assistidos por legiões do inferno.

As estações mudarão, a terra só dará maus frutos, os astros perderão seus movimentos regulares, a Lua não projetará senão uma débil luz avermelhada. A água e o fogo darão ao globo terrestre movimentos convulsivos e horríveis tremores de terra, que engolirão montanhas, cidades, etc.

Roma perderá a fé e se tornará sede do Anticristo.

Os demônios do ar, junto com o Anticristo, farão grandes prodígios na terra e nos ares. E os homens se perverterão cada vez mais. Deus tomará sob seus cuidados os fiéis servidores e os homens de boa vontade, o Evangelho será pregado por toda parte, todos os povos e todas as nações terão conhecimento da verdade.

Eu dirijo um premente apelo à Terra. Apelo aos verdadeiros discípulos do Deus vivo que reina nos Céus. Apelo aos verdadeiros imitadores de Jesus Cristo feito homem, o único e verdadeiro Salvador dos homens. Apelo aos meus filhos, meus verdadeiros devotos, aqueles que se deram a mim para que eu os conduza a meu divino Filho, aqueles que levo por assim dizer nos meus braços, que vivem de meu espírito. Enfim, apelo aos Apóstolos dos Últimos Tempos, aos fiéis discípulos de Jesus Cristo que viveram no desprezo do mundo e de si próprios, na pobreza e na humildade, no desprezo e no silêncio, na oração e na mortificação, na castidade e na união com Deus, no sofrimento e desconhecidos do mundo. É chegado o tempo para que eles saiam e venham iluminar a Terra. Ide e mostrai-vos como meus filhos amados. Estou convosco e em vós, contanto que vossa fé seja luz que vos ilumina nestes dias de desgraças. Que vosso zelo vos faça como que famintos da glória e honra de Jesus Cristo. Combatei, filhos da luz, pequeno número que isto vedes, pois aí está o tempo dos tempos, o fim dos fins.

A Igreja será eclipsada, o mundo estará na consternação. Mas eis Enoc e Elias cheios do Espírito de Deus. Eles pregarão com a força de Deus, os homens de boa vontade acreditarão em Deus e muitas almas serão consoladas. Eles farão grandes progressos, pela virtude do Espírito Santo, e condenarão os erros diabólicos do Anticristo. Ai dos habitantes da Terra! Haverá guerras sangrentas e fome, peste e doenças contagiosas. Haverá chuvas feitas de saraivas espantosas de animais, trovoadas que abalarão as cidades, terremotos que engolirão países. Ouvir-se-ão vozes pelos ares. Os homens baterão as cabeças contra as paredes. Pedirão a morte, e por outro lado a morte será seu suplício. O sangue correrá de todo lado.

Quem poderá resistir, se Deus não diminuir o tempo da prova? Deus se deixará dobrar pelo sangue, lágrimas e orações dos justos. Enoc e Elias serão mortos. Roma pagã desaparecerá. O fogo do céu cairá e consumirá três cidades. Todo o universo será tomado de terror, e muitos se deixarão seduzir, porque não adoraram o verdadeiro Cristo vivo entre eles. Chegou a hora, o sol se obscurece, só a fé viverá.

Chegou o tempo, o abismo se abre. Eis o rei dos reis das trevas, eis a Besta com seus súditos, dizendo ser o salvador do mundo. Ele se elevará orgulhosamente nos ares para ir até o céu. Será asfixiado pelo sopro de São Miguel Arcanjo. Cairá. E a Terra, que durante três dias terá estado em contínuas evoluções, abrirá seu seio cheio de fogo. Ele será sumerso para sempre, com todos os seus, nos despenhadeiros eternos do inferno. Então a água e o fogo purificarão a Terra e consumirão todas as obras do orgulho dos homens, e tudo será renovado. Deus será servido e glorificado.

Pois bem, meus filhos, comunicareis isto tudo a meu povo.

—————
[1] DUFAUR, Luis Eduardo. A aparição de La Salette e suas profecias. São Paulo: Petrus, 2007.

Nota: Sobre as “chuvas feitas de saraivas espantosas de animais”, seria interessante ler este artigo. Ele está em inglês, mas pelo título já dá pra entender do que se trata: “Mortes bizarras de melros e peixes: 500 pássaros mortos em Louisiana; 100 toneladas de peixes no Brasil”… Seria apenas coincidência?

Leia também:


Comentários ( 6 )

  • Salve Maria!
    É impressionante como muitas coisas já estão acontecendo…!Por exemplo:

    “Muitos conventos não são mais casas de Deus, mas pastagens de Asmodeu e os seus [demônios].”
    Aqui em Belo Horizonte,temos o Mosteiro de Nossa Senhora das Graças,e percebi claramente como Nossa Senhora foi banida de lá,agora elas têm uma capela esquisita que parece um salão,e a “imagem” de Nossa Senhora das Graças é um horror: daquelas moderníssimas,estranha,sem ter nada a ver com a Santíssima Virgem…Da primeira vez em que vi esta imagem,tive calafrios…Parecia que estava-se zombando da Virgem com aquela imagem…Como quem diz: “Aqui não é mais lugar pra Senhora…”E as pessoas nem notam isso. Acham normal e acham bom que pelo menos elas cantam em latim…
    Sim,estamos já no fim.Preparemo-nos adequadamente!
    Em Cristo,
    Giselle.

    • É verdade, Giselle, estamos vendo essas profecias se cumprirem, e é muito triste se dar conta disso :(

      Ah, esse modernismo horroroso nas artes sacras está penetrando em todos os lugares. Aqui tem uma Igreja linda, Imaculado Coração de Maria. Tiraram, pra variar, o Sacrário do centro e o colocaram numa “saleta” ao lado, que divide espaço com os equipamentos de som (absurdo!). Dizem que ali agora é a “capela”, mas é de um mau gosto tremendo. As cadeiras são de madeira e palha, não há genuflexório, fizeram uma pintura ridícula e moderna onde está o Sacrário, de um Jesus todo sorridentão… Olha, dá desgosto de olhar Nosso Senhor colocado num local que não é digno d’Ele. Jesus merece estar no centro da Igreja, não numa salinha ao lado, largado, como se fosse intruso ou indigente! Me revolto ao ver este tipo de coisa… Há uma outra Igreja aqui cujas imagens da Via Sacra são pinturas modernas. Dá até medo de olhar para aquilo!! Pior que ao invés de nos incutir piedade (que é o objetivo das imagens sacras, nos ajudarem a contemplar a vida dos santos, e no caso da Via Sacra, a Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo), acaba incudindo descaso, medo e repúdio, especialmente nas crianças! Não sei como o pároco não percebe isto…!!!

      Que Deus nos ajude a passar por estes tempos tenebrosos!!!

      Fica com Deus!
      Salve Maria Puríssima!!

    • Olá, Melissa!

      Realmente, essa profecia de Nossa Senhora é tremenda mesmo, mas é bom para nos recordar de que o inferno é sim uma realidade, bem como o demônio e suas legiões. Impressionante é ver muito católico por aí dizendo que isso é invenção da Igreja e que o verdadeiro inferno é aqui na Terra. Olha, do jeito que as coisas vão, tenho certeza de que pelo menos as portas dele já estão abertas há muito tempo por aqui!

      As pessoas se negam a ensinar a gravidade do pecado (aliás, rejeitam até a ideia de pecado) e optam por viver na ignorância religiosa. Refletindo sobre esse tema, vejo que a única diferença entre as almas que ainda vivem aqui na terra sem Deus e aquelas condenadas ao suplício eterno é que aqui elas têm mais distrações para preencherem o vazio de Deus, o que torna o seu caminho para a perdição eterna muito mais eficaz. As pessoas não entendem que elas mesmas estão construindo a sua condenação e que, infelizmente, nosso Deus não vai fazer nada para livrá-las, pois Ele respeita a vontade de cada um. Aquele que não quiser se voltar para Ele vai arcar com as consequências, que é viver eternamente privado da presença de Deus. Muito triste, mas essa é a verdade.

    • Oi, Miramuri!

      “Católico” que diz que o inferno e o demônio são invenções da Igreja, não é católico, pois a existência do inferno e do demônio são dogmas de fé. Quem não acredita em um só dogma de fé que seja, já está fora da Igreja de Cristo.

      Os prazeres e distrações do mundo arrancam muitas almas da amizade de Deus. E pelo simples fato de muitos sacerdotes se calarem sobre isso, sobre o mundo, o demônio e a carne, multidões de almas vão a passos largos para o inferno.

      Sim, cada um constrói seu caminho, ou para o céu, ou para o inferno; nenhuma alma vai para o inferno na “ignorância”, ela própria já decidiu o caminho que quis tomar aqui na terra. Até o último suspiro ainda há a chance de conversão, mas uma alma que se habituou a viver no pecado, rejeitando a Deus até o fim da vida, tem grandes chances de não se salvar, não porque Deus não quer, mas porque seu coração ficou tão empedernido que ela acaba rejeitando toda e qualquer graça que Deus queira derramar sobre ela. Não é raro saber de casos que, em leito de morte, a pessoa rejeita até o fim fazer uma confissão, receber a extrema-unção… É muito triste…

  • Olá, Melissa!

    Olha, essa profecia de Nossa Senhora é tremenda e forte, mas não é para o verdadeiro cristão ficar com medinho não. É bom para nos recordar de que o inferno é sim uma realidade e que o demônio existe e anda por aí a perder as almas, e a principal e mais eficaz ferramenta que ele usa é convencer as pessoas de que ele não existe. Aí fica fácil dominar o mundo, pois ninguém mais se incomoda com o “pecado”.

    Isso nos serve de alerta para nos voltarmos com urgência para a misericórdia de Deus. Como o próprio Jesus revelou a Santa Faustina, este é o tempo da misericórdia, em que o coração do Senhor está desesperadamente aberto à salvação das almas. Basta elas quererem!! No entanto, as pessoas desprezam as mensagem de Nossa Senhora e acham que isso foi apenas um delírio de algumas pessoas doentes na história. Enfim, somente corações puros e abertos à palavra de Deus são capazes de aceitar com humildade as revelações que nossa Amada Mãe nos fez, por amor a essa humanidade tão desgraçada.

    Agradeço muito por seu blog e continue com esse apostolado fantástico. Deus te deu essa inspiração, não deixe de cultivá-la. Saiba que seu trabalho colabora para a salvação e o resgate de muitas almas para o Nosso Senhor! Fica com Deus, minha irmã!!!!

    • Olá, Miramuri!

      Sim, a profecia de La Salette é muito forte, tanto é que poucas pessoas ousam falar dela.

      Deus está sendo muito paciente com essa humanidade pecadora, porque, olha, se fizermos uma comparação, acredito que atualmente o mundo está bem pior que Sodoma e Gomorra!

      É preciso que as pessoas tenham em mente que Deus é infinitamente misericordioso sim (para com o pecador arrependido, não obstinado em seu pecado), porém, na mesma proporção da Sua Misericórdia está também Sua Justiça, e é disso que as pessoas se esquecem. Deus ama o pecador, mas abomina o pecado. Santo Afonso escreveu um texto que eu acho bem pesado, mas muito bom, chama-se “Do número dos pecados”. “Deus não quer a morte do pecador, mas sim que ele se converta e viva” (cf. Ez 33, 11); Nosso Senhor Jesus deu, através de Sua Santa Igreja Católica, todos os meios necessários para que as pessoas possam se salvar, porém, infelizmente, muitas insistem em continuar vivendo no pecado sob o pretexto de Deus ser “bonzinho” e “olhar somente o coração”. Elas já não se importam em se arrepender de seus pecados, nem em fazer uma boa e santa Confissão, não se importam em evitar o pecado e as ocasiões de pecado, não se importam em conhecer a Fé que professam, muito menos em mudar de vida. Já é dito que “fé sem obras é uma fé morta” (cf. Tg 2, 20-26). Assim, quem realmente quer a salvação de sua alma deve abandonar o seu pecado, mudar de vida e viver a Fé Católica em sua integridade, buscando amar e servir a Deus de todo o coração.

      Fico feliz que tenha gostado do meu blog. Reze por mim!

      Fica com Deus! Salve Maria Puríssima!!

Deixe uma resposta