O Poder, Valor e Santidade do Rosário

Uma Revelação da Virgem Santíssima ao Bem-aventurado Alano de la Roche
Através do Rosário, pecadores endurecidos de ambos os sexos se converteram e começaram a levar uma vida santa, lamentando seus pecados passados com verdadeiras lágrimas de contrição. Mesmo as crianças fizeram inacreditáveis penitências; a devoção ao meu FILHO e a mim espalhou-se tão completamente que parecia que os Anjos estivessem vivendo na Terra. A Fé estava vencendo, e muitos católicos desejaram dar seu sangue por isto, lutando contra os hereges. Assim, através dos sermões do meu querido Domingos e do poder do Rosário, as terras dos hereges voltaram ao domínio da Igreja. As pessoas costumavam dar esmolas generosas; hospitais e escolas foram construídos. As pessoas viviam uma vida moral e correta e faziam maravilhas para a glória de DEUS. A santidade e a espiritualidade floresciam; o clero era exemplar, os príncipes eram justos, as pessoas viviam em paz umas com as outras, a justiça e a equidade reinavam nas associações e nos lares.
Eis algo ainda mais impressionante: os trabalhadores não pegavam em suas ferramentas até que tivessem rezado o meu Saltério e eles nunca dormiam sem antes rezarem a mim de joelhos. Se eles se lembrassem que tinham esquecido de me prestar homenagem, eles levantavam no meio da noite, e me saudavam com grande respeito e arrependimento.
O Rosário tornou-se tão divulgado e tão bem conhecido que as pessoas que lhe eram devotadas, eram obviamente conhecidas como membros da Confraria pelos outros. Se um homem vivia abertamente no pecado, ou blasfemando, era comum se dizer: “Este homem não deve ser um irmão de São Domingos!”
Não posso deixar de mencionar os sinais e prodígios que eu manifestei em várias terras através do Santo Rosário: acabei com pestes e com terríveis guerras, bem como com crimes sangrentos e através do meu Rosário, as pessoas acharam coragem para se livrar das tentações.
Quando você reza o Rosário, os Anjos regozijam-se, a SANTÍSSIMA TRINDADE deleita-Se, meu Filho alegra-Se e eu estou mais feliz do que se pode imaginar. Depois do Santo Sacrifício da Missa, não há nada na Igreja que eu amo mais que o Rosário. 
—————
MONTFORT, São Luís Maria Grignion de. O Segredo do Rosário. Com aprovação dos Padres Missionários Monfortinos, Belo Horizonte: Editora da Divina Misericórdia, 1997, p. 149-150.