07 de outubro – Solenidade do Rosário de Nossa Senhora

07/10/2010 Rosário Nenhum comentário
Era costume entre os nobres da Idade Média (e outrora o foi também entre os romanos) usar coroas de flores a que chamavam capelas. Estas coroas ofereciam-se às pessoas de distinção, a título de estima e dependência. Senhora do Céu e da Terra, a Virgem Santíssima tinha, mais que ninguém, direito a estas homenagens. Por isso, a Santa Igreja nos exorta a que Lhe ofereçamos, como Filha do Pai, Mãe do Filho, e Esposa do Espírito Santo, uma tríplice capela de rosas de que nos mostra a incomparável beleza no Ofício de hoje a que deu o nome de Rosário.
A oração recorda-nos que o Rosário, sendo uma oração vocal, é simultaneamente mental pela meditação dos mistérios da vida do Salvador tão intimamente ligados com a vida da Senhora. E o Evangelho ensina-nos que a fórmula principal da Ave Maria é constituída pelas mesmas palavras de que o Anjo se serviu para saudar a Virgem Santíssima (a saudação angélica).
Para recordar e agradecer a Deus a vitória de Lepanto, alcançada pelas armas cristãs sobre os turcos no dia 07 de outubro de 1571, vitória que se deve à recitação do Rosário e em que o Islão foi completamente esmagado, para recordar este fato miraculoso institui a Santa Igreja a festa de hoje. Prescrita primeiramente por Gregório XIII para certas igrejas, foi estendida por Clemente XI ao mundo católico, em ação de graças por um novo triunfo alcançado por Carlos VI da Hungria sobre os Turcos em 1716. Leão XIII, perante as dolorosas provas que a Igreja atravessava no seu tempo, elevou-a a duples de II classe com Missa e Ofício novo.
—————
Fonte: Missal Quotidiano e Vesperal: por Dom Gaspar Lefebvre. Bruges, 1951, p. 1657.

Deixe uma resposta