Para meditar…

“Os pecados que levam mais almas para o Inferno são os pecados da carne. Hão de vir umas modas que hão de ofender muito a Nosso Senhor. As pessoas que servem a Deus não devem andar com a moda. A Igreja não tem modas. Nosso Senhor é sempre o mesmo”. (Jacinta Marto, vidente de Fátima)
“Certos homens odeiam a verdade, por amor daquilo que eles tomaram por verdadeiro!”. (Santo Agostinho, Confissões, Livro X, Cap. XXIII)
“Agradecei ao Espírito Santo por continuar a produzir diariamente Jesus Cristo sobre o altar, por intermédio do Sacerdote, como O produziu pela primeira vez no seio virginal de Maria.” (SÃO PEDRO JULIÃO EYMARD. Flores da Eucaristia. Editora: Palavra & Prece, 2a. edição, 2009, p. 316)

“Não é possível expressar quanto a Santíssima Virgem estima o Rosário sobre todas as demais devoções, e quão magnânimo é ao recompensar os que trabalham para pregá-lo, estabelecê-lo e cultivá-lo. Recitado enquanto são meditados os mistérios sagrados, o Rosário é manancial de maravilhosos frutos e depósito de toda espécie de bens. Através dele, os pecadores obtêm o perdão; as almas sedentas se saciam; os que choram acham alegria; os que são tentados, a tranqüilidade; os pobres são socorridos; os religiosos, reformados; os ignorantes, instruídos; os vivos triunfam da vaidade, e as almas do purgatório (por meio de sufrágios) encontram alívio. Perseverai, portanto, nessa santa devoção, e tereis a coroa admirável preparada no Céu para a vossa fidelidade”. (Palavras de São Luís Maria Grignion de Montfort sobre o Santo Rosário)
“É pela oração que a alma se arma para toda espécie de combate. Em qualquer estado em que se encontre, a alma deve rezar. — Tem que rezar a alma pura e bela, porque de outra forma perderia a sua beleza; deve rezar a alma que está buscando essa pureza, porque de outra forma não a atingiria; deve rezar a alma recém-convertida, porque de outra forma cairia novamente; deve rezar a alma pecadora, atolada em pecados, para que possa levantar-se. E não existe uma só alma que não tenha a obrigação de rezar, porque toda a graça provém da oração.” (Diário de Santa Faustina Kowalska, 146)

Comentários ( 2 )

Os comentários estão fechados.