São João Maria Vianney: A Santíssima Virgem

Por São João Maria Vianney

As Três Pessoas Divinas contemplam a Santíssima Virgem. Ela é sem mancha, está ornada de todas as virtudes que a tornam tão formosa e agradável à Trindade.

Deus podia ter criado um mundo mais belo do que este que existe, mas não podia ter dado o ser a uma criatura mais perfeita que Maria.

O Pai compraz-se em olhar o Coração da Santíssima Virgem como a obra-prima das suas mãos.

Se um pai ou uma mãe muito ricos tivessem muitos filhos e todos eles viessem a morrer, restando apenas um, esse herdaria todos os bens. Pelo pecado original, todos os filhos de Adão morreram para a graça, e somente Maria, isenta do pecado, herdou as graças de inocência e favores que caberiam aos filhos de Adão, se eles tivessem permanecido em estado de inocência. Deus tornou Maria depositária das suas graças.

Nesse período [antes do Natal], Jesus e Maria eram por assim dizer uma só pessoa. Jesus, nesses tempos felizes para Maria, só respirava pela boca dEla.

Maria deseja tanto que sejamos felizes!

São Bernardo diz que converteu mais almas por meio da Ave-Maria que por meio de todos os seus sermões.

A Ave-Maria é uma oração que jamais cansa.

O meio mais seguro de conhecermos a vontade de Deus é rezarmos à nossa boa Mãe.

Penso que, no fim do mundo, a Santíssima Virgem estará bem tranqüila, mas, enquanto o mundo durar, hão de puxá-la de todos os lados.

Quanto mais pecadores formos, mais a Virgem Maria sentirá ternura e compaixão por nós. O filho que custou mais lágrimas à sua mãe é o mais querido do seu coração.

Se o pecador invoca essa boa Mãe, Ela fá-lo entrar de algum modo pela janela.

Se o inferno pudesse arrepender-se, Maria alcançaria essa graça.

Maria! Não me abandoneis um só instante, permanecei sempre ao meu lado!

Tenho bebido tanto nessa fonte [no coração da Santíssima Virgem], que há muito tempo teria secado se não fosse inesgotável.

Quando as nossas mãos tocam uma substância aromática, perfumam tudo o que tocam. Façamos passar as nossas orações pelas mãos da Santíssima Virgem. Ela as perfumará.

—————
VIANNEY, João Maria. Intimidade com Deus: Pensamentos de São João Maria Vianney, o Cura d’Ars. São Paulo: Quadrante, 2006, p. 80-82.